8 sugestões para incentivar o gosto pelos livros

janeiro 19, 2017 Vera 3 Comments


Sempre gostei de livros. Os livros são mágicos, são especiais, mostram o mundo de outras perspectivas, são uma óptima companhia. 

Gosto de livros cheios de letras ou cheios de imagens, grande ou pequenos, de fantasia ou técnicos. Gosto até de livros maus! Disse há uns anos que, se um filho meu não gostasse de livros o deserdaria! Na verdade... agora à luz dos anos e com muito mais minutos dedicados a perceber o mundo do ponto de vista de uma criança, acho que o "culto" dos livros não é propriamente um gosto genético, é um prazer adquirido. Podemos ter mais ou menos propensão para gostar de actividades paradas e manter-nos na mesma coisa durante séculos (eu era assim, o Duarte não é assim), mas... independentemente da personalidade de cada um, há muito que se pode fazer para incentivar uma criança a gostar de livros. 

1. Dar o exemplo - As crianças são verdadeiras esponjas do ambiente que as rodeia. Isto serve para tudo, claro. Ver os pais e os que o rodeiam a ler, ver entusiasmo nos livros.
2. Ter livros à disposição - Sempre gostei de livros infantis (há histórias mesmo bonitas e as ilustrações... ai as ilustrações!) e tenho vários. No entanto... não são os livros que se adaptem a um bebé de 1 ano. São livros bonitos mas frágeis. As histórias ainda não se adequam à idade e não o deixo explorar o livro sem ter 20 olhos em cima... Por isso estes livros não são interessantes para ele: poder explorar os livros é uma necessidade para o meu bebé (e tantos outros!): virar páginas, apontar figuras, sentir a textura. Estes livros, DELE, estão estão num cantinho próprio sempre perto dos outros brinquedos. Há também lugar para os livros dele na estante grande e lugar para eles no quarto dele (e para ler por lá).
3. Adaptar os livros à criança - Para esta fase, apostamos em livros de cartão, com texturas diferentes nas páginas, com janelinhas para abrir e fechar, com sons... Muitos com animais, alguns com frutas (as paixões do momento). Os primeiros livros apostavam forte no contraste, eram mais maleáveis, tinham espelhos...
4. Livros desde sempre - Neste altura, gostava de incluir a leitura na rotina da hora de dormir. No entanto, os nossos horários malucos e o facto de estar muitas vezes sozinha com o Duarte à noite fizeram com que dificilmente fosse possível incluir essa passo na rotina. No entanto, os livros sempre foram estando presentes. Há livros para o banho, livros no carro, livros nos avós... A hora da história antes de dormir espero conseguir instalar durante este ano.
5. Ler com ele - Os livros não devem ser mais um brinquedo que está na estante. Para que possam ser correctamente explorados é importante ter também a nossa ajuda. Quando vejo interesse num livro e estou por ali tento explorar com ele. É mesmo muito giro.
6. Visitas à Biblioteca - A biblioteca local tem um espaço muito giro para bebés. Uma área protegida, cheia de brinquedos para serem explorados. Há também actividades dedicadas à leitura como "A Hora do Conto". Fomos uma vez e foi um sucesso (mesmo com um Duarte cheio de sono!)
7. Livros não são castigo - Nunca, nunca, nunca associar o livro a uma experiência negativa.
8. Permitir a escolha - Oferecer várias opções, deixar escolher o livro que vamos ler. Lá por casa, os animais e frutos são os preferidos do momento.


Também podes gostar disto

3 comentários:

  1. Olá Vera! Já tinha saudades de vir ao teu cantinho (cada vez mais lindo!).
    Estas dicas são fantásticas e adaptam-se também a adultos! Não achas?

    Eu estou há uns anos a tentar apaixonar os meus pais e o meu namorado por livros.. E até agora funciona!

    Beijinhos**

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Mariana :)

      Adaptam-se, tens toda razão. Só acho que é um hábito mais difícil de incutir nos adultos, mas não impossível! ;)

      Beijinho*

      Eliminar